Análise e Discussão Big Data Cases

Big Data para proteção de recursos naturais

1

A água, ou a falta dela, é um dos problemas mais sérios enfrentados nos últimos tempos. Com o crescimento da população no mundo, a tendência é que a demanda por recursos hídricos aumente de forma exponencial.

Mas será que, com tanta tecnologia disponível, não haveria uma forma de contribuir para essa causa? A resposta é sim!

Inclusive, esse é um dos projetos desenvolvidos com base em Big Data Analytics pelo Grupo Banco de Dados (GBD), da Universidade Estadual Paulista (Unesp).

Big data: reunindo informações

O ponto de partida desse projeto foi a necessidade de se descobrir como os recursos hídricos eram explorados na bacia hidrográfica dos rios Turvo e Grande, situada na região noroeste do estado de São Paulo.

Isso incluía, por exemplo, o mapeamento de todos os poços artesianos e as nascentes de água existentes na bacia. Ao todo, foram encontrados mais de 600 poços, e a equipe registrou todas as informações referentes a eles, como a localização, o tamanho, a vazão, se há algum tipo de proteção sanitária e quem são seus proprietários.

Entendendo o problema

Durante a pesquisa de campo, a equipe identificou um problema sério: a existência de poços clandestinos. Esse poços foram abertos e são mantidos sem o aval das prefeituras, dificultando o acompanhamento da situação pelos órgãos públicos. Além de retirarem água do sistema hídrico, os poços são potenciais contaminadores de minas e nascentes, podendo comprometer toda a bacia no futuro.

Sem dados e referências, era praticamente impossível criar um plano de ação para as 66 cidades que abrigam a bacia e, assim, regularizar a extração de água. Com toda essa quantidade de informações em mãos, o GBD desenvolveu uma série de algoritmos avançados capazes de ajudar o poder público e a sociedade civil a acompanhar e controlar os impactos que as pessoas têm causado à bacia.

Preservação baseada em algoritmos

De acordo com o estudo do GBD, perdas significativas poderiam ocorrer na bacia caso não fossem adotadas políticas corretivas para controlar o uso exaustivo e não regularizado de água.

Desde então, o cruzamento e análise dos dados têm facilitado a tomada de decisão dos gestores da região da bacia hidrográfica. Todas as informações, incluindo gráficos e mapas, estão à disposição desses gestores por meio de um sistema online.

Além de permitir o mapeamento e a gestão do uso hídrico, o sistema desenvolvido também gera informações sobre o uso do solo, as taxas de desmatamento e a extração de matas ciliares, através do cruzamento de dados.

Prevendo o futuro com Big Data

Outras questões ambientais, como o aquecimento global, o uso adequado da agricultura; ou ainda sociais, como o combate a doenças são melhor compreendidas por meio de Big Data Analytics.

Você conhece outros casos de preservação do meio ambiente? Compartilhe com a gente deixando seu comentário abaixo.

Baixe_aqui_seu_Ebook (6)