Análise e Discussão Big Data Cases

Como a Apple utiliza Big Data para conquistar as pessoas

Como a Apple utiliza Big Data para conquistar as pessoas
0

Para a Apple, não há limites de crescimento. No final de novembro de 2014, a empresa da maçã atingiu o impressionante valor de mercado de US$ 700 bilhões, maior avaliação de uma empresa em todos os tempos.

Mas como a filha mais brilhante de Steve Jobs conseguiu todo esse sucesso? Pensando diferente, exatamente como sugeria seu antigo logo (Think Different). Especialmente quando o assunto é Big Data.

A relação da Apple com o Big Data

A empresa norte-americana dona do iPhone utiliza mecanismos de mineração de dados há muitos anos. Entretanto, não bastava ser pioneira. A Apple descobriu um melhor uso do Big Data Analytics para ganhar poder de mercado e, mesmo com a adoção da mesma ferramenta pelos concorrentes, sua vantagem competitiva não foi alterada. Pelo contrário: enquanto os rivais criavam aparelhos que pouco dialogavam com seus consumidores, a Apple sempre lançava o produto ideal, na medida exata das expectativas dos viciados em tecnologia mobile.

A grande questão é que a concorrência passou a usar o Big Data para avaliar mecanicamente como as pessoas usavam os dispositivos móveis que possuíam, enquanto a Apple empregava os maiores especialistas em design, estética e desenvolvimento de apps, em paralelo com aprofundados estudos em Social Big Data, no intuito de compreender o que as pessoas queriam que fosse lançado. O foco nas pessoas, imerso no trabalho com mineração de dados, deu à Apple a capacidade de ter em mãos os maiores sucessos de vendas do universo mobile!

O circulo vicioso da captura de dados — experiência de excelência ao usuário

Os lançamentos de suas inúmeras versões de iPhone, contendo, sempre de forma pioneira, recursos extremamente funcionais ao dia a dia de seus clientes  — como mapas, serviços de reconhecimento de voz, GPS e outras funcionalidades — fizeram com que a Apple alcançasse, neste ano, 700 milhões de smartphones vendidos ao redor do mundo (ao longo de sua história).

iPhones espalhados pelas mãos de centenas de milhões de pessoas permitiram à empresa apostar ainda mais no desenvolvimento de apps que revelassem — à própria Apple — direcionamentos sobre usos, gostos pessoais e tendências que poderiam ser exploradas nas novas versões do smartphone. É o círculo vicioso da captura de dados (com a autorização dos usuários) e melhoria contínua do produto.

Mais um golpe de mestre: o Apple Watch

O Apple Watch é uma verdadeira reinvenção do relógio, atualizando as tecnologias dos smartphones para o pulso das pessoas. Previsão do tempo, lembretes, acesso a diversos apps, GPS e monitoramento de frequência cardíaca são algumas das funcionalidades que permitirão um diálogo ainda maior da Apple com a análise de dados, sempre visando alcançar os desejos dos consumidores antes mesmo que eles tenham consciência destes desejos.

A Apple dá ao mercado uma verdadeira aula de como usar o Big Data para promover e alcançar a satisfação dos seus clientes. E a sua empresa, como tem usado essa solução revolucionária? Ainda não utiliza nenhuma ferramenta para captar dados do seu público em prol do seu crescimento de mercado?

Caso queira saber mais sobre como o seu negócio pode tirar proveito dessa estratégia, entre em contato conosco. Ah, e continue acompanhando as dicas do blog para entender tudo sobre o universo do Big Data!

Baixe_aqui_seu_Ebook