Entenda como a NFL está mudando o futebol americano com Big Data

151
2

Aqui no nosso blog, sempre mostramos como Big Data Analytics está sendo utilizado nas mais diversas áreas e como sua aplicação pode ser abrangente, como a surpreendente parceria entre Big Data e esporte — surpreendente, mas não incomum.

Já mostramos como a NBA usa Big Data para otimizar a experiência do cliente e hoje vamos detalhar como a NFL, a liga profissional de futebol americano dos Estados Unidos, atua nesse mesmo sentido.

Big Data otimizando a experiência dos fãs da NFL

A realidade é que, antes mesmo da existência do termo “Big Data”, não apenas a NFL, mas ligas de diversos outros esportes já coletavam muitos dados estatísticos, gerando bases volumosas o bastante para serem exploradas por meio de Big Data Analytics.

No caso específico da NFL, nos últimos anos a liga começou a apostar efetivamente em ferramentas e metodologias de BDA. Isso inclui até mesmo a contratação de especialistas focados nesse objetivo e o desenvolvimento de uma plataforma própria, disponível para os 32 times da liga.

Nesse sistema, cada um dos times pode criar suas próprias metodologias para extrair dados relativos a scouts, estatísticas e preparação para jogos específicos. Essas informações são utilizadas para melhorar a experiência não apenas dos fãs, mas também dos próprios jogadores e comissões técnicas.

3033808-inline-crossing-routes

Como o processo é operacionalizado

No ano passado, a NFL anunciou um acordo com a Zebra, empresa do segmento tecnológico que realizou a instalação de sensores RFID (do inglês “Radio-Frequency Identification”) nos uniformes dos jogadores, em todos os jogos da liga.

Os chips coletam, em tempo real, informações detalhadas sobre deslocamento de cada jogador dentro do campo. Dessa base são extraídas estatísticas individualizadas sobre distância percorrida, aceleração, velocidade e outros scouts de cada jogador.

Os dados são disponibilizados para os fãs do esporte, atletas e comissões técnicas depois dos jogos, ampliando a experiência das partidas para além do tempo em que elas transcorrem. Existem planos de expansão da coleta de dados no futuro, instalando, por exemplo, sensores também nas bolas utilizadas nas partidas, permitindo medir exatamente quantas jardas são percorridas em cada field goal ou lançamento para um touchdown.

Os mais aficionados podem se aprofundar ainda no conteúdo sobre as partidas dos seus times e se envolver em fantasy games (como o Cartola FC faz com o futebol no Brasil) que se utilizam da base de dados real da liga para criar os fantasy teams mais fiéis possíveis à realidade

Analytics para campeões

Big Data Analytics também pode ajudar muito os treinadores. Com o sistema, eles podem acessar estatísticas aprofundadas não apenas sobre suas equipes, mas também sobre as jogadas dos adversários.

É possível, ainda, utilizar dados individualizados dos atletas para compreender como e o quanto eles estão se desenvolvendo em aspectos determinados.

Como você pode ver, o uso de Big Data Analytics vem se tornando cada vez mais popular, até mesmo em áreas nas quais pouco se poderia supor. O esporte não fica atrás e em breve traremos mais artigos sobre o tema.

Quer explorar mais o assunto? Comente aqui no post e será um prazer conversar com você!

Banner

Top