Análise e Discussão Big Data

Entenda como Big Data está revolucionando a cadeia produtiva

sea-freight-global-transport
0

​A queda na atividade industrial por força da crise econômica, o aumento de custos com insumos, decorrente da alta do dólar e a dificuldade de competir no exterior com mercados emergentes, como Índia e China, impõem criatividade e audácia até mesmo aos gestores mais conservadores.

Não é mais possível gerir a atividade operacional na indústria com as mesmas metodologias da década passada. Ganhar competitividade em um momento de retração passa por reduzir custos e, com isso, oferecer produtos inovadores e mais baratos.

Acabamos de falar de 3 características diretamente ligadas à implementação de novas tecnologias no chamado “chão da fábrica”. A principal delas atende pelo nome de Big Data Analytics.

Big Data & Indústria

Será que os processos em sua fábrica seguem o rito mais econômico e eficiente que um grupo de colaboradores é capaz de seguir? Como ter essa certeza? Será que determinados fluxos poderiam ser eliminados, dando maior agilidade ao processo produtivo? Que modificações poderiam ser feitas para reduzir os custos de produção, repassando essa diferença ao consumidor final (o que reaqueceria a atividade da organização)?

Ter um diagnóstico de excelência para todas essas indagações no complexo sistema industrial do século XXI não é mais possível a olho nu. Nos últimos anos, a Inteligência de Dados deixou de ser um luxo para se tornar um aliado obrigatório a qualquer segmento que pretenda estar de portas abertas no longo prazo.

Procedimentos pautados em Big Data Analytics são hoje a fonte mais confiável de mapeamento de processos, aumento de precisão na tomada de decisão e, até mesmo, na definição das quantidades de produção.

Vantagens da utilização da Ciência de Dados no processo produtivo

Melhora na qualidade da produção

A submissão da atividade produtiva ao crivo de machine learning e inteligência artificial, por meio de algoritmos, análises de padrões e ferramentas estatísticas (na busca de verificações de erros nos fluxos e sequências de montagens), torna mais preciso o produto final da organização, levando-a à excelência que o mercado competitivo exige nos dias atuais.

Mais eficiência no planejamento de suprimentos

A implementação de soluções de Big Data na indústria permite a uma fábrica tornar realidade todas as metodologias de Supply Chain Management. Por meio de sistemas comuns a fornecedores e empresas, é possível colocar em atividade poderosos processadores capazes de monitorar e calcular automaticamente KPIs (indicadores de performance) como Ponto de Pedido, Estoque Mínimo, Índice de Rotatividade dos Estoques etc.

Redução de custos

A implantação de Reengenharia de Processos, por exemplo, pode ser delineada por uma avaliação prévia do que pode ser enxugado, através de um diagnóstico fornecido pela Análise de Dados. Uma aplicação em data mining pode mapear minuciosamente todas as atividades realizadas no “chão da fábrica”, comparando fluxogramas, índices de produtividade, série histórica de produção, benchmarking com os processos produtivos dos líderes de mercado, etc.

É do cruzamento de todos esses dados (impossíveis de serem gerenciados pelos olhos humanos) que serão fornecidos à empresa indicativos do que pode ser melhorado para reduzir custos.

Redução do desgaste humano na atividade fabril

Consequência direta do item anterior. A racionalização dos processos, advinda do trabalho com Big Data na indústria, é pressuposto básico para otimizar o trabalho dos operários na fábrica, reduzindo seu desgaste físico diário e, por consequência, aumentando sua produtividade.

Case de sucesso na indústria

Um exemplo conhecido sobre o uso do Big Data nas fábricas pode nos ser dado por uma importante indústria têxtil latino-americana que, recentemente, informatizou todo seu processo produtivo, não somente para dar agilidade aos processos, mas também para guiar o uso de matéria-prima, no intuito de evitar desperdícios e elevações de custos variáveis. Com esse objetivo, a empresa implementou um sistema eletrônico capaz de projetar a quantidade de tecido necessária para cada peça, fornecendo dados como dimensão do corte e design utilizados.

Além disso, toda a grade de produção passou a ser organizada digitalmente, sincronizada com os setores de Compras e Estoques, permitindo o acionamento do pedido de aquisição de tecidos com maior rapidez e menor necessidade de estoque parado na fábrica (o Big Data permitiu a implantação de um sistema próximo do chamado Just in Time). Um belo case de como otimizar processos por meio da Ciência de Dados!

Quer saber como transportar essas funcionalidades do Big Data para o contexto de sua empresa? Deixe-nos uma mensagem logo abaixo ou em nossa página no facebook e iremos ajudá-lo a tirar qualquer dúvida!

Baixe_aqui_seu_Ebook (7)