Análise e Discussão Big Data

Dados visualizados: uma imagem diz mais que mil palavras

dados visualizados
0

Muitas vezes, a apresentação é a alma do negócio. Contudo, números, mantidos em relatórios extensos, não atingem como se deve o público-alvo e não apresentam de forma clara seus objetivos ou resultados. O desafio é expor informações de uma forma que conquistem o cliente e dêem a ele uma visão geral em gráficos, infográficos ou qualquer outro tipo de visualização. Eles são auxiliares na compreensão dos dados.

Misturar Big Data com formas criativas de visualização de dados deixa a tarefa ainda mais interessante e inclusiva (sobretudo para quem acredita que esse trabalho seja apenas para quem tem facilidade com as ciências exatas). Ou seja, ter dados é bom. Visualizar dados é ótimo. Cruzá-los, melhor ainda. Muitas ferramentas trabalham com grandes volumes de dados e trazem resultados bacanas depois de misturá-los.

Esse é um ponto importante e que tem tomado tempo de profissionais que, cada vez mais, têm se especializado neste setor, traduzindo em imagens o que os números querem dizer. Mas o que exatamente estas pessoas andam fazendo com visualização de dados por aí?

Enxergue dados em cores

Selecionamos uma série de links que te ajudarão a entender, experimentar e aprender mais sobre visualização de dados. A começar pelo Plot.ly, plataforma que disponibiliza um feed de seus usuários, dando a impressão de uma rede social de gráficos. Bom lugar de referência para os amadores e seus primeiros passos em visualizações.

Nessa mesma linha temos o Many Eyes, que ajuda a colocar em formas e cores vários tipos de dados. Chega a ser terapêutico testar as formas de apresentação que vão além dos gráficos de barra, pizza e os outros tradicionais tipos.

O projeto DataViva, fruto de uma parceria entre o Governo de Minas e o MIT Media Lab, traz dados abertos do IBGE e outros órgãos, além de produzir gráficos diversos baseados nessas informações – como os dados de matrículas do ensino superior ou o número de exportações no estado de Minas Gerais, por exemplo.

A movimentação nas redes sociais, desde o impasse #vaitercopa ou #nãovaitercopa até as manifestações de 2013, são um dos focos principais das grandes visualizações de dados. Na Universidade Federal do Espírito Santo, o Laboratório de Estudos sobre Imagens e Cibercultura desenvolveu atividades de extensão para entender os impactos da cultura digital nos processos e práticas de comunicação contemporânea. Já a ferramenta de monitoramento de redes sociais Zahpee, com a ajuda dos dados fornecidos pelo Vox Populi, trouxe um panorama dos protestos acorridos no Brasil em 2013 e 2014.

A Hekima também tem infográficos que são capazes de dar dinamicidade e criatividade na leitura e interpretação dos dados. Apostar neles é uma ótima opção na hora de apresentar os resultados dos negócios.

Esse aqui também é um case famoso: o mapa mundi dos transportes. Desenvolvido pela Universidade de Friburgo, o projeto reúne mapas dos sistemas de transporte de várias cidades do planeta. Alimentado por dados abertos (vários deles em tempo real), o site apresenta uma criativa forma de ver informações de 254 sistemas de transportes do mundo inteiro, inclusive de São Paulo.

Por sua vez, esse vídeo do Cities.Human também é de encher os olhos. Ele mostra como nós nos movemos pela cidade. Com dados gerados por milhares de pessoas, a visualização super ousada mostra a tendência de mobilidade durante o dia a dia.

Dados visualizados também são “preto no branco”

Mas atenção: imagem não é tudo. Apresentações arrebatadoras têm um peso imediato na hora, mas os dados analisados e expressos em gráficos, ou em qualquer outro modo de visualização, devem trazer insights e boas soluções junto a eles.

Sozinhos, os gráficos mais coloridos e animados do mundo não dizem nada. O casamento perfeito é aquele em que a análise bem elaborada vem de mãos dadas com belas visualizações.

Entendeu a importância dos dados visualizados corretamente? Caso você esteja interessado em soluções de Big Data que envolvem visualizações de dados, procure a Hekima!

Banners_Smartalk_EDIT

 

Related Post