Análise e Discussão Big Data

Os grandes (e impressionantes) números de Big Data

hekima-bigdatanumbers
1
*Este artigo foi originalmente publicado em 18/09/15 e seu conteúdo foi atualizado e estendido em 06/06/16.

Big Data há muito tempo deixou de ser considerado um modismo.

Sua utilização é uma oportunidade para as marcas se destacarem da concorrência em seus mercados de atuação e obterem efetivas vantagens competitivas.

Essa oportunidade não passa despercebida e tem gerado números e estatísticas impressionantes.

Os resultados produzidos podem ser vistos nos mais diversos segmentos — da saúde ao varejo. Nas cidades inteligentes e na internet das coisas também podemos encontrar os benefícios desse tipo de trabalho com uso de dados.

As empresas têm tirado vantagem dessa poderosa estratégia e mudado a forma como fazem negócios, e afirmamos isso embasados em números – e em previsões fundamentadas, claro, em dados.

No artigo de hoje, conheça alguns dos gigantescos números envolvidos no universo de Big Data, capazes de provar que essa tecnologia é sim uma boa – e grande – ideia.

60%

Quando os varejistas apostam na força de Big Data e se aproveitam do planejamento que os dados podem trazer para o seu negócio, o aumento médio da sua margem operacional é de 60%, de acordo com dados da McKinsey & Company.

4 milhões

Segundo o portal Statista, até o final deste ano o número de profissionais que trabalham com Big Data será de 4 milhões. Metade desse pessoal estará nos EUA, o que significa que outros mercados, como o brasileiro, ainda têm muito a desenvolver.

US$ 200 milhões

E por falar em Estados Unidos, Obama investe hoje US$ 200 milhões em iniciativas que envolvem Big Data.

1/5

Já a China será responsável por ⅕ de todos os dados do planeta em 2020, segundo a Baseline.

US$ 50 bilhões

O Wikibon indica que, em 2014, Big Data era um mercado de US$ 28 bilhões. Até 2017 esse número quase dobrará para 50 bilhões de dólares, chegando a US$ 102 bilhões em 2019.

90%

A Baseline também indica que os dados produzidos de 2013 para cá representam 90% de todas as informações existentes na internet.

26 horas

A Macy’s, famosa loja de departamento dos EUA, consegue, por meio de ferramentas de Big Data Analytics, adaptar e acompanhar com mais frequência as tendências do varejo. A empresa tem 73 milhões de produtos e, a cada 26 horas, produz relatórios e informações sobre eles.

2,2 milhões

Segundo o Gartner, 2,2 milhões de terabytes de novos dados são criados todos os dias no mundo.

40 trilhões

Ainda segundo o Instituto, a previsão é que até 2020 haja um total de 40 trilhões de gigabytes de dados no mundo.

R$ 16,3 bi

O setor que mais investe em Big Data é o de serviços financeiros. Segundo o Gartner, foram gastos em 2015 mais de 16 bilhões de reais. Já o setor de energia, que hoje é o que menos aposta em análise de dados, crescerá 51% em investimento até 2020.

5 vezes

As empresas que investem em Big Data, também de acordo com a Gartner, são cinco vezes mais propensas a tomar decisões mais rápidas que a concorrência.

1 Zettabyte

Pela primeira vez desde a criação da internet, em 2016 o tráfego global de dados na rede vai ultrapassar a marca de 1 Zettabyte (1 bilhão de terabytes!), de acordo com um white paper publicado pela Cisco. Isto representa um crescimento de 5 vezes em um prazo de 5 anos.

24 meses

Este é o período que, segundo Gordon Moore, cofundador da Intel, se leva para que o número de transações em determinado segmento, em média, seja dobrado. As organizações devem estar preparadas para processar, transmitir e armazenar mais dados do que nunca.

1.7 Mb/s para cada habitante do planeta

O volume de produção de informação na web cresce de forma exponencial. Mantendo-se os níveis projetados, no ano de 2020 serão gerados cerca de 1,7 megabytes de novas informações por segundo para cada habitante do planeta Terra!

Desnecessário dizer que somente por meio de Big Data Analytics será possível extrair dados relevantes desse oceano de informações, certo?

10 vezes

Ainda falando de projeções para o ano de 2020, daqui até lá o volume de dados acumulado digitalmente vai aumentar 10 vezes de tamanho, saltando de 4,4 zettabyets atualmente para aproximadamente 44 zettabytes — ou 44 trilhões de gigabytes.

50 bilhões

No aguardado ano de 2020, haverá mais de 6,1 bilhões de usuários de smartphones em todo o mundo, finalmente superando o número de proprietário de aparelhos celulares básicos.

E os smartphones são apenas uma parcela dos dispositivos em rede. Somando-se outros tipos de aparelhos, serão mais de 50 bilhões deles, conectados pela internet por todo o planeta, potencialmente disponíveis para coleta, análise e compartilhamento de informações.

300 horas por minuto

Com o aumento da popularidade dos vídeos online, estamos vendo um crescimento acentuado da utilização de plataformas desse tipo. No Youtube, por exemplo, a cada minuto são carregadas mais de 300 horas de vídeo.

80%

Até 2017, cerca de 80% de todas as fotos do mundo serão feitas a partir de smartphones. Com o armazenamento em nuvem cada vez mais difundido (até 2020 pelo menos um terço de todos os dados produzidos serão armazenados em cloud), grande parte desses arquivos estará potencialmente disponível de alguma maneira na internet.

500 bilhões

Um estudo do instituto Meritalk indica que o governo dos EUA poderia economizar 500 bilhões de dólares por ano com a implementação de um sistema de Big Data consistente.

0,5%

Você deve ter estranhado um número tão baixo no meio de outros gigantescos. Mas a notícia é boa. Até o momento, apenas 0.5% de toda a informação disponível online foi analisada ou utilizada para fins comerciais. Você consegue imaginar todo o potencial à disposição nos outros 99,5% que nunca foram explorados?

Os números não mentem. E nós, que nos interessamos tanto por eles, sabemos que nesse exato minuto 2 milhões de consultas são feitas no Google, 100 mil mensagens estão sendo enviadas pelo Twitter e cerca de 200 milhões de e-mails são disparados.

O que fazer com tanta informação? Melhorar o seu negócio, analisar o que está disponível e obter os mais valiosos insights para otimizar e potencializar os negócios da sua empresa.

E você, acha que esses números são significativos? Converse com a gente deixando seu comentário no campo abaixo

Baixe_aqui_seu_Ebook (7)